Paloma Juliana, 37 anos, brutalmente espancada pelo ex-namorado durante um evento em Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, teve alta médica nesse domingo (15), após passar por cirurgias no nariz e maxilar, fraturados durante a agressão. Ela estava internada há 25 dias no Hospital Regional do Agreste (HRA), na cidade de Caruaru, também no Agreste, e mesmo após as cirurgias ficou com sequelas.

“Fiquei com 80 a 90% do olho mais baixo que o outro. O nariz foi colocado no lugar, mas não vai ficar normal – para isso eu teria que fazer uma plástica. O meu olho não volta mais ao normal. Vou ter que fazer fisioterapia para ir melhorando e não ficar ainda mais baixo”, consternou, Paloma, com exclusividade ao portal BJ1 Notícias.

Detido em flagrante, o ex-namorado da vítima e estudante de Direito, Bruno Santos, de 24 anos, foi liberado na Delegacia de Polícia Civil de Belo Jardim, após o pagamento de fiança. Diante da situação, Paloma disse ter reagido com “revolta por não existir justiça” e também revelou não lembrar como recebeu os primeiros atendimentos médicos na UPA 24h do município.

Apesar da alta hospitalar, Paloma está impedida de retomar a rotina por recomendações médicas e deve ficar afastada do trabalho e outras atividades.

“Vítima de agressão física há 11 dias, evoluiu com fraturas nos ossos da face: zigomático, maxila, nariz e órbita. Paciente apresenta mobilidade em maxila e acelerações na projeção da órbita”, registrou a declaração assinada por uma médica residente em cirurgia e traumatologia. À época, Paloma ainda aguardava a regressão dos edemas para realizar os procedimentos cirúrgicos.

Solidariedade – Para ajudar nas despesas do tratamento, um amigo de Paloma Juliana, lançou uma campanha de doações via PIX. Quem desejar ajudar, pode contribuir enviando qualquer valor para a chave PIX celular: (81) 99489-4985. A conta é em nome de Paloma Juliana Bezerra de Menezes. 

(BJ1)