A nova pesquisa da cesta básica realizada pelo Procon verificou um aumento no valor em comparação com o mês de fevereiro de 2022 praticado nos supermercados do município em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. A cesta básica passou de R$ 578,89 para R$ 608,04 em março deste ano, um aumento percentual de 4,79%. O impacto no salário mínimo do consumidor chegou a 50,17%.

A pesquisa monitorou o total de 27 itens, sendo 19 de alimentação, quatro de limpeza doméstica e quatro de higiene pessoal. O levantamento foi realizado em 12 estabelecimentos, onde foram comparados os valores, considerando as diferenças entre os supermercados pesquisados e os maiores e menores preços.

Entre os itens alimentícios que mais variaram está a margarina de 250 gramas, com uma diferença de 134,23% entre o menor e maior preço. Outro produto que teve a segunda maior variação foi o quilo da farinha de mandioca que está sendo comercializado por R$ 3,09 em um local e R$ 6,39 em outro, uma diferença de 106,80%.

Ainda de acordo com o levantamento, outros itens fundamentais na cesta básica do consumidor que constam na lista com alteração na porcentagem no gênero alimentício foram o quilo do feijão carioca, chegando a apresentar 30,05% no valor comercializado; o quilo da carne bovina de segunda, que constatou uma variação de até 58,20%, sendo comercializado entre R$ 18,90 e R$ 29,90; e a garrafa de óleo de soja (900 ml), colocada à venda a partir de R$ 10,79 indo até R$ 11,95, uma discrepância de até 10,75% entre os estabelecimentos.

O levantamento de preços tem como objetivo proporcionar ao consumidor um meio para facilitar na hora da compra.

G1 Caruaru